Escritor santanense José Sávio Lopes lança novo livro "DEZESSETE" na FINECAP


DEZESSETE tem como pano de fundo a Revolução de 1817, também conhecida por Revolução dos Padres, que proclamou a independência de parte do Nordeste e estabeleceu uma República.

O livro foca os acontecimentos do movimento na Vila de Portalegre, que na época agregava toda a zona oeste potiguar.

Por causa da Revolução, o Vigário de Pau dos Ferros — Padre Manoel Gonçalves da Fonte — foi acusado do crime de lesa-majestade e, correndo o risco de enforcamento, amargou três anos de prisão em Salvador.

Além do Padre Manoel Gonçalves, na galeria de tipos que animam a trama de DEZESSETE, destacam-se o escravo Mestre Antõe, um dos personagens mais enigmáticos da história, Bento Cavalcanti de Albuquerque Maranhão, aventureiro de família nobre pernambucana, Vicência, paixão falhada de Bento e o Coronel Florêncio Rêgo, típico representante do coronelismo tirânico que reinou no Nordeste.

Trata-se não apenas de uma incursão na tumultuosa e sangrenta história da luta pela emancipação política do Brasil-colônia contra o domínio lusitano, mas também de uma revisão dessa história, visto que o autor se vale de dezenas de fontes documentais que redimensionam os fatos daquele conflito.


O autor, José Sávio Lopes, integrante do IHGRN - Instituto Histórico Geográfico do Rio Grande do Norte, nascido em Riacho de Santana, é Engenheiro, Advogado e Professor Universitário. Segundo o escritor Valério Mesquita, que faz uma apresentação do livro, Sávio "costuma trazer à luz histórias que falam do povo simples do interior, mas cujos dramas empatam com os cosmopolitas, e muitas vezes os excedem. Por isso, ele foge ao estereótipo de escritor regionalista. Longe disso, prefere lançar mão da norma culta da língua, sem recair no outro polo, o do esnobismo. É que José Sávio é um exímio investigador das paixões humanas fatais, como a cobiça da carne e do dinheiro, como exibiu em seus dois romances anteriores “São Sebastião do Bexiga” e “Quem Matou Odilon Peixoto?”.”


0 comentários:

Postar um comentário